Parceiro ativo do projeto Cais da Esperança no Coração do Bairro desde 2014.

O Movimento de Solidariedade Rural – MSR é uma associação sem fins lucrativos, não confessional e apartidária, com reconhecimento de utilidade pública desde 1990. A sua criação remonta a 13 de junho de 1983, como uma decisão conjunta de organizações promotoras das Jornadas “Mundo Rural – que desenvolvimento?”

Desde então tem desenvolvido várias atividades no domínio da formação, informação e animação. Mantém intercâmbio entre grupos e associações a nível nacional e europeu, nomeadamente através da realização de projetos em parceria.

O MSR integra a ANIMAR – Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Local.

A interação que o MSR tem mantido e reforçado entre o meio rural e o meio urbano tem alimentado a reflexão em torno das disparidades existentes, direitos sociais e oportunidades e constituído uma fonte de inspiração para novas propostas de intervenção.

As estratégias que presidem ao desenvolvimento da atividade do MSR passam pelos seguintes vetores:

  • A conceção de um modelo de desenvolvimento integrado, participado e solidário, adotando-se os princípios do desenvolvimento sustentável;
  • A formação como chave do desenvolvimento, promovendo a capacitação das pessoas através de programas de desenvolvimento pessoal e social e da qualificação profissional, no respeito pela igualdade de oportunidades;
  • A associação como polo de desenvolvimento, na perspetiva de uma cidadania responsável, incentivando-se as ações de voluntariado social;
  • A intervenção dirigida a grupos específicos privilegiando os grupos desfavorecidos.
  • A aplicação destes princípios tornar-se-á possível através do planeamento estratégico que, por seu turno, requer um diagnóstico dos territórios, nos quais se pretende intervir.

Da experiência que os diversos projetos têm proporcionado, reconhece-se que a formação profissional a desenvolver deverá contemplar a área das profissões dos cuidados humanos e outras que correspondam às necessidades locais e, mais recentemente, o combate à infoexclusão.

Em termos de animação comunitária, o MSR prosseguiu o trabalho desenvolvido neste domínio através da participação na Comissão Social da Freguesia de Santos-o-Velho (agora Estrela), tendo a técnica do movimento, Dra. Teresa Alves, assumido um papel bastante ativo no Núcleo Executivo daquela comissão.

O MSR integra também o grupo informal de entidades e personalidades da Madragoa e da Estrela, Cais da Esperança, além de ser membro da Rede Social de Lisboa.

Acresce mencionar que uma maior e mais estreita articulação entre entidades potenciará a cooperação e o estabelecimento de parcerias com vista à integração da formação em planos de desenvolvimento local.